Serviços

Gestão tributária

A importância da gestão fiscal para seu negócio

 

A legislação tributária brasileira apresenta uma alta complexidade, uma vez que todas as operações feitas por empresas são tributadas, incluindo compra e venda, renda e lucro.

O grande problema está nas faixas de cobrança, que podem variar de acordo com o tamanho da empresa e a natureza das operações realizadas. Por isso, a gestão fiscal de uma empresa deve começar antes mesmo do início das operações e abertura do negócio, com a definição do regime tributário no qual a empresa vai se enquadrar.

Além de contribuir para o cumprimento das obrigações fiscais de uma empresa, uma boa gestão fiscal pode ser benéfica no estudo sobre como atrair benefícios fiscais e compensação de impostos, o que pode ter impacto significativo na redução de custos da empresa.

 

Cuidados preliminares :

 

Com o advento da escrituração digital, além dos cuidados com a legislação, passamos ainda preocupar-se com outras questões. Dentre elas, o correto armazenamento dos arquivos XMLs que vieram substituir as notas fiscais em papel.

 

Nós não apenas guardamos em nuvem pelo prazo legal como também buscamos os arquivos nos repositórios públicos, verificamos possível cancelamento, e efetivamos a confirmação do recebimento do arquivo que será integrado diretamente em nossos sistemas para que não ocorra divergências.

 

Apuração de impostos

 

Como a apuração de impostos é uma norma, o não lançamento ou lançamento equivocado dos impostos pode causar grandes problemas às empresas, que vão desde sanções e multas até mesmo a perda de recursos.

 

No Brasil, existem quatro formas de apuração de impostos, são elas:

 

Simples Nacional

 

Simples Nacional é um modelo criado para simplificar o recolhimento de impostos para microempresas e empresas de pequeno porte. Nesse modelo está incluído também o MEI (Microempreendedor Individual), para aqueles profissionais que trabalham por conta própria.

Para que a empresa possa se enquadrar no modelo de arrecadação de impostos do

 

Lucro Real

 

Esse é um modelo de contribuição calculado com base no lucro contábil apurado pela empresa no ano anterior. A tributação é calculada em cima do Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL).

 

Lucro Presumido

 

Dentro do sistema de Lucro Presumido, a CSLL e o IRPJ são calculados com base em uma tabela que considera o ramo de atividade da empresa para presumir o lucro – 1,6% a 32% do faturamento, dependendo da atividade.  

 

Lucro Arbitrado

 

Por fim, o Lucro Arbitrado é utilizado quando não é possível apurar o desempenho da empresa, o que pode acontecer em suspeitas de fraude ou extravio dos livros contábeis, por exemplo. Nesse caso, o lucro será definido pelo órgão fiscalizador.

Como existem alíquotas para cada forma de apuração, bem como obrigações acessórios e impostos obrigatórios, é dever da área fiscal manter todos os pagamentos em dia para evitar futuras complicações.